MarketingSEO

Desbloqueando jóias escondidas dentro do Schema.org

A ferramenta Schema.org é enigmática. Ou, pelo menos, era isso que eu pensava. Para mim, era uma fonte confusa de informações: faltavam os exemplos que eu precisava, não explicava quais os motores de busca de propriedades de itens que exigiam e, em geral, tornava o processo de implementação de dados estruturados uma tarefa assustadora. No entanto, uma vez que consegui superar a casca intimidante da Schema.org, encontrei uma ferramenta incrivelmente útil e capacitadora. Quando você aprende a utiliza-lo, Schema.org é uma ferramenta indispensável dentro da sua caixa de ferramentas de SEO.

Uma caixa de ferramentas de dados estruturados

A primeira parte de qualquer viagem é encontrar o mapa e planejar a sua jornada. Em termos de dados estruturados, existem alguns recursos orientadores diferentes:

  • Os mais prominentes e úteis são os Guias de recursos de dados estruturados do Google. Esses guias são organizados pelas diferentes marcas de dados estruturados que o Google está explicitamente usando. Exemplos úteis são fornecidos com propriedades de itens obrigatórios.

Dica: se algum dos tipos de itens listados nas guias de recursos for relevante para o seu site, certifique-se de que está anotando esses elementos.

  • Eu também quero compartilhar o novo gerador de dados de estruturados, gratuito e muito foda do Merkle. Ele contém os melhores resultados do Google com uma experiência incrivelmente amigável e todas as principais propriedades do item. Esta ferramenta é um excelente suporte para iniciar suas marcas, e é ótimo para os indivíduos que procuram reverter as marcas de engenharia. Oferece JSON-LD e alguns markings ilustrativos de microdados. Você também pode enviar os markups gerados diretamente para a ferramenta de teste de dados estruturados do Google.

 

  • Se você estiver querendo ir além das recomendações do Google e estruturar mais dados, confira a hierarquia completa do Schema.org. Esta é uma lista completa de todo o vocabulário básico e extenso do Schema.org (ou seja, uma lista de todos os tipos de itens). Esta página é muito útil para determinar oportunidades adicionais de marcação que podem se alinhar com sua estratégia de dados estruturados.

Dica: clique em “Core plus todas as extensões” para ver as bibliotecas Schema.org estendidas e o que está no pipeline.

 

Por último, mas não menos importante, é a Ferramenta de Teste de Dados Estruturados do Google. É vital verificar cada marcação com esta ferramenta por dois motivos:

  • Para evitar erros sintáticos idiotas (não deixe as vírgulas serem o seu pior inimigo – há muitos inimigos melhores lá fora ☺).
  • Certifique-se de que todas as propriedades necessárias do item estão incluídas.

Como exemplo, vou passar pelo item MensClothingStore do Schema.org. Para fins ilustrativos, eu vou ficar com o JSON-LD avançado; no entanto, se houver alguma pergunta de microdata, entre em contato nos comentários.

Estrutura básica de todas as páginas do Schema.org

Quando você entra pela primeira vez na página de um tipo de item do Schema.org, você observa que cada página possui o mesmo layout, começando com o nome do tipo de item, o URL de referência canônica (atualmente a versão HTTP *), onde a marcação vive dentro da hierarquia Schema.org , e o uso desse tipo de item na web.

 

O que é um tipo de item?

Um tipo de item é uma parte do vocabulário do Schema.org de dados usados para anotar e estruturar elementos em uma página da web. Você pode pensar sobre isso como o que você está marcando.

No nível mais alto da maioria dos tipos de itens do Schema.org, existe o Thing (alternativamente, estaremos olhando DataType). Isso intuitivamente faz sentido, porque quase tudo é, no seu mais alto nível de abstração, uma Coisa. O tipo de item Coisa tem várias Childs (crianças), todas as quais assumem as propriedades de Thing em cascata de forma hierárquica (ou seja, um Produto é uma Coisa, ambos podem ter nomes, descrições e imagens).

Explore esses itens no seguinte link: Schema.org

 

Os tipos de itens serão o primeiro atributo em sua marcação e parecerá um pouco assim (lembre-se disso um pouco mais tarde):

Na imagem abaixo, é que as coisas começam a ficar interessantes – as propriedades, o tipo esperado e a descrição de cada propriedade.

Reparem no tipo paymentAccepted, ele indica o que teríamos que colocar nesta página, se aceita dinheiro, cartão de credito, etc.

Mais embaixo temos aggregateRating, que são as avaliações de clientes, que também contam para a qualidade do SEO da página.

O que são propriedades do Item?

As propriedades do item são atributos, que descrevem tipos de itens (isto é, é uma propriedade do item). Todas as propriedades dos itens são herdadas do tipo de item principal. O valor da propriedade pode ser uma palavra, URL ou número. Na imagem abaixo usei uma marcação para a página de um aquário nacional.

O que é o “tipo esperado”?

Para cada tipo de item, existe uma coluna que define o tipo de item esperado de cada propriedade do item. Este é um sinal que nos diz se o agrupamento destes dados será ou não envolvido. Se a propriedade esperada for um tipo de dados (ou seja, texto, número, etc.), você não precisará fazer nada; Caso contrário, prepare-se para um bom aninhamento antiquado.

Uma das coisas que você pode ter notado: sob “Propriedade” diz “Propriedades da CivicStructure”. Sabemos que um aquário é filho da CivicStructure, como está listado acima. Se digitalizarmos a página, vemos o seguinte “Propriedades de …”:

Isso parece surpreendentemente como a hierarquia listada acima e é (apenas vertical … e para trás). Só falta uma coisa – onde estão as “Propriedades do aquário”?

A resposta é realmente bastante simples – o aquário não possui propriedades próprias. Portanto, CivilStructures (sendo o próximo tipo de item mais específico com propriedades) é listado primeiro.

Estruturar essa informação com propriedades mais específicas no topo faz uma tonelada de sentido intuitivamente. Ao marcar informações, geralmente estamos interessados nas propriedades de itens mais específicas, as que são mais próximas ao conceito que estamos marcando. Essas propriedades geralmente são as mais relevantes.

Dica: Por que CivilStructures? – Pois um aquário geralmente é uma estrutura civil construída para propósitos de turismo.

Criando uma marcação

1 – Abra a página com o tipo do item:

Neste caso usaremos http://schema.org/Aquarium

2 – Revise todas as propriedades dos itens e selecione todos os atributos relevantes.

Depois de analisar a documentação, abrindo o endereço, o endereço agregado, o telefone, o nome, a descrição, a imagem, o nome, e o mesmo tipo de propriedade (propriedade das mídias de mídia social) destacaram-se como os mais convincentes e úteis para os frequentadores de aquários. Com o objetivo de mapear todas as informações, adicionei o “Tipo esperado” (que será importante no próximo passo) e o valor das informações que vamos marcar.

3 – Adicione os elementos iniciais de todos os marcadores.

  • Toda marcação, seja JSON-LD ou microdados, começa com o mesmo conjunto de códigos / marcação. Pode memorizar este código ou aproveitar exemplos e copiar / colar.
  • JSON-LD: adicione a etiqueta de script com o tipo JSON-LD, juntamente com @context e @type com o tipo de item incluído:

4 – Luz de início. Adicione as propriedades de item mais fáceis (ou seja, as que não requerem o nidificação).

  • Em primeiro lugar, como você aninha os dados da propriedade?
  1. Este é o lugar onde a coluna “Tipo Esperado” entra em jogo.
  2. Se o “Tipo Esperado” for “Texto”, “URL” ou “Número” – você não precisa aninhar.
  • Eu destaquei as propriedades do item que não requerem o aninhamento acima em verde. Começaremos adicionando estes à nossa marcação.
  • JSON-LD: Contém a propriedade do item entre aspas, juntamente com o valor (texto e URLs sempre estão entre aspas). Se houver vários valores, eles são listados como arrays dentro de quadrados [colchetes].

5 – Acabe forte. Adicione as propriedades do item aninhado.

  • As propriedades do item aninhado são tipos de itens dentro dos tipos de item. Através do nidificação, podemos acessar as propriedades do tipo de item aninhado.
  • JSON-LD: As propriedades do item aninhado começam como propriedades de itens normais; No entanto, as coisas ficam estranhas depois do ponto e vírgula. Uma chave abre um novo mundo. Começamos por declarar um novo tipo de item e, portanto, dentro desses aparelhos flexíveis, todas as propriedades do item agora pertencem ao novo tipo de item. Observe como as vírgulas não estão incluídas após a última propriedade.

6 – Teste na Ferramenta de Teste de Dados Estruturados do Google.

  • Parece que deu tudo certo, sem erros e sem avisos.

No final o Schema.org não é tão enigmático assim, n’est-ce pas?

Se você chegou até o final deste artigo considere-se a frente de 80% das pessoas que trabalham com SEO no Brasil atualmente.

Quer saber mais, veja o artigo: http://clicouvendas.com.br/5-metricas-para-aplicar-em-vendas-e-marketing/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *